21 de março de 2016

Livro da Semana: Entre o agora e o nunca (J. A. Redmerski)


1ª edição, é escrita com a versão Camryn.
2ª edição, é escrita com a versão Andrew.

     Meu computador está cheio de livros que baixei e que agora estou lendo que nem uma louca, juntando uma história na outra que que nem sei mais qual personagem é de qual livro. Não consigo ser uma leitora saudável, que lê só um pouquinho antes de dormir, tenho que ler logo o livro todo e ir dormir lá pelas 3h e acordar às 7h da matina, e ficar o resto do dia que nem um zumbi no trabalho, deixando esse pequeno detalhe de lado.
     Mas eu ganhei esse, então vim falar da minha nova paixão. Entre o Agora e o Nunca é aquela história que você se coloca no papel da “mocinha”, não só porque o “mocinho” é um gato, mas se identifica com as coisas que ela e que a torna bem real nos dias de hoje. No livro tem a amiga que prefere acreditar no namorado "boy magia", citação de um ser mitológico que vai te fazer ir no Google pesquisar, a mãe com problemas de relacionamento, músicas que vão aparecer na sua playlist em breve (bem eu) e um passado amoroso desastroso, porque todo adolescente já viveu isso.

      Após brigar com a amiga e a mãe, Camryn decide entrar em um ônibus, viajar pelo país e tentar achar um rumo pra sua vida, só que ao reclamar do barulho causado pelo passageiro do banco de trás, o irritante Andrew Parrish, a viagem passa a ter um “amigo”. Que por sua vez está fazendo uma viagem torturante tentando adiar o encontro com seu pai, que está com doente. Quando a viagem chega no destino de Andrew, eles descobrem que ainda não estão prontos para se separar, então decidem fazer a viagem de volta pelo caminho mais longo, com nada mais que um violão e alguns 'trocados'. Depois de algumas semanas, os dois finalmente chegam em casa e pronto, acabou a descontração do livro e você começa a ler com os olhos cheios de lágrimas, no meu caso foram meus olhos que começaram a suar. Nas 3 últimas páginas você volta a rir que nem uma boba, porque  Orfeu vai ficar um pouco esticado.


OBS : 368 páginas lidas em 11 horas.


Beijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!